quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Nostalgia do Terror

Pra quem curte HQ e histórias de terror, mas não tem conhecimento, ou o tem e não encontra nada sobre esta aqui o site Nostalgia do Terror.
Como diz no site, eles pretendem resgatar as edições de revista em quadrinhos brasileiras de terror, e graças a esse ímpeto amaldiçoado eles contém um acervo sobre essa época maravilhoso. Indo desde informações sobre artistas, editoras e revistas como também contendo amostras valiosas sobre todos, ou pelo menos a maioria. Pra quem desconhece é muito importante dar uma sacada. Pra quem já tem consciência sobre o que foi, é maravilhoso ver as páginas de ícones conhecidos como também se surpreender com novos nomes dessa época.

Um pouco da história

O mercado de quadrinho brasileiro já teve seu tempo de vacas gordas, os quadrinhos de terror. Nesses dias vários quadrinhístas (roteiristas e desenhistas) conseguiram sustento exclusivamente das suas histórias. Influenciados pelos quadrinhos de terror norte americano, o movimento de terror no Brasil teve continuidade enquanto o americano foi vedado pelo psicólogo escroto Frederic Wertham e conseqüentemente pelo Comic Code Authority, que capavam a liberdade expressiva dos quadrinhos por medo de seus conteúdos influenciarem seus jovenzinhos inocentes futuros soldados da nação. No inicio as histórias norte americanas eram lançadas pelas revistas brasileiras, com o tempo os artistas brasileiros começaram a criar suas próprias histórias, foi quando as HQs de terror americanas deixaram de ser publicadas, conseqüentemente deixando de chegar ao Brasil, abrindo um espaço exclusivo para os quadrinhístas brasileiros (com alguns estrangeiros no meio, principalmente argentinos) produzirem loucamente, tem relato de desenhistas que desenhavam cerca de 100 paginas por mês, se serve de exemplo, os desenhistas da grande indústria Marvel e DC desenham 24 pagina por mês e não alcançam (em sua maioria) parte do virtuosismo dos nossos artistas dessa época.

Aqui vocês têm alguns exemplos da capacidade de alguns de nossos maiores artistas, indo desde o ancião Nico Rosso até o mestre Flávio Colin (dono desse traço impar aqui abaixo). Tudo presente do Nostalgia do Terror

Quem tiver preguiça de pesquisar e ler aqui tem um episódio de uma série sobre quadrinhos brasileiros do Canal Brasil justamente sobre essa fase maravilhosa de nossa história:
Aproveitem.
I.A.

4 comentários:

Julliane Balbino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Julliane Balbino disse...

Bem... Finalmente esse blog volta a vida e, nesse contexto, falando sobre quadrinhos de terror.
A inspiração passou qdo não pude escrever da primeira vez, mas fico deveras contente com esta retomada.
Por fim, Flavio Colin é foda, e pelo que pude ver, faz exatamente o tipo de terror pelo qual sou apaixonada. Fascinante é vc gostar (que o diga meu livro/presente).
=p
Um viva ao traço!

Julliane Balbino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Julliane Balbino disse...

Falando de quadrinho brasileiro que deu certo, aí vai o link de uma entrevista da UHQ com Colin: http://www.universohq.com/quadrinhos/entrevista_colin.cfm

Destaque para a última pergunta da primeira página. Cadê o anjinho? 0o

Obs.: Esses comentários excluídos aí fui eu tendo problemas técnicos. ¬¬