domingo, 20 de janeiro de 2008

Marvel vs DC

aviso: quem não leu Guerra Civil ou Watchmen está desaconselhado a ler isto.



Civil War chega ao fim aqui no Brasil, e com isso, posso após ter lido a saga (quero dizer, apenas as especiais, ja que não cago dinheiro pra comprar tudo da Marvel e, tenho outras prióris) posso explanar sobre algo que me veio assim que bati os olhos sobre as idéias de Mark Millar.

Encontramos em Guerra civil um desastre transmitido para todo o mundo (Marvel) ver por um reality show de supers, que ao tentarem prender vilões escondidos acabam explodindo no combate uma escola, resultando num catastrófico número de vitimas e mortos. Como o próprio título da saga traz (Guerra civil, não ultra guerra ou guerra supers), o quadrinho procurou estar mais voltado para a realidade, e nao o extremo da fantasia (como as series japonesas, onde todo episódio a cidade é destruida por monstros e, no outro episódio a cidade tá nova, não há mortes civis e ninguem acha aquilo ruim), ou seja, a população abalada com o acontecimento sente-se ameaçada pelo descontrole da lei sobre os heróis. Eles reagem, e isso resulta um movimento de um gurpo de heróis, aliados ao governo, de cadastro e submissão dos hérois para com o Estado. Muitos aceitam. Muitos não. O que resulta em uma guerra entres estes, os prós vs os contra.

Hummmm...
Isso me lembra algo. O que?

Watchmen. Só que esta maravilha dos quadrinhos vive um pós confronto. Nela não é abordado a "Guerra civil", é apenas notificado o fato do cadastro.

Então deixando as tramas de lado e olhando apenas o aspecto político dessas histórias (dentro delas). Guerra civil de Millar pra mim (quando me deparei com a saga) encaixava-se muito bem como um pré Watchmen. Como teria sido a transformaçam do super-herói num trabalho remunerado, com carteirinha e cadastro, excluindo quem se negasse ao banditismo.
Assumo que é um pensamento deveras inocente, por que a marvel (editora de Guerra civil) lançaria um serie pré Watchmen, de sua arquirival DC? Ainda bem que pra escrever algo, eu esperei a saga acabar e, ai que surge do meu ponto de vista, um leve, mas doloroso, tapa de luva.

Na versão de Moore (a da DC), não há uma guerra (entre heróis). O cadastramento é feito devido a grave de policiais, que se alastra para um caos civil. Então heróis se cadastram e passam a trabalhar para o governo, outros se aposentam e um fica na ilegalida, sendo perseguido, mas nao ferrenhamente. O que acontece, a historia se passa num futuro pós cadastramento, como ja foi dito, num mundo negro, temeroso, cheio de ódio, deprimente, aparentemente resultado da falta da magia mascarada. Com o controle sobre os heróis (cadastrados) e repulso aos bandidos (não cadastrados), o homem perde a fé nos seres superiores a eles (os antigos herois), vendo na falta de esperança o fim do mundo.

Já a saga de cadastro super-humano da Marvel acaba bem. O lado que era contra o cadastro percebe que estava errado e astia bandeira branca (pelo menos a maioria e o grande lider), dando fim a brutal guerra e, abrindo alas para um lindo e esperançoso futuro no mundo dos heróis deste universo.

Ou seja, qual é a mensagem subliminar lançada pela Marvel, a meu ver. O que resulta num quase fim de mundo, o cadastramento dos heróis na DC, não necessariamente é assim no maravilhoso universo Marvel comics. Em outras, onde a DC não vê futuro, a Marvel vê. O mundo Marvel é melhor e mais bonito pra você. O que não deu certo na DC vai dar na Marvel. Acho que já deu pra entender.

Porque vejo isso. Alan Moore dá um mega passo histórico no mundo dos quadrinhos ao escrever Watchmen, não importa se fosse lançado por DC ou Marvel. Mas (do meu ponto de vista, felizmente) foi lançado pela DC. A falta de uma obra com essa importancia deve ser uma puta unha encravada para a Marvel, por isso, acho que chamaram Mark Millar (o escritor mais capaz ali dentro pra escrever tal saga, támbem porque vinha de uma de uma série de arcos envolvendo política e supers (Supremos) e é pop (o que venderia)) para escrever uma saga envolvendo todo o universo Marvel, encaixando-os na situação em que os herois de Watchmen se encaixaram um dia, mas dando um futuro mais brilhante a este fiapo de historia, "o cadatramento dos supers".

Watchmen é uma mini-série fechada, com fim, que não influencia no universo dos heróis da DC. Já Civil War é uma mini-série com fim mas continuidade dentro do universo marvel. O que vai acontecer no mundo dos heróis Marvel depois do cadastro eu não sei, isso tudo que argumentei aqui é em cima da série (da revista nº1 a nº7, onde termina o evento, a série, o arco). Tmabem não questiono o trabalho dos dois escritores, nem a importancia (o que não é preciso) ou a qualidade das obras. O que escrevo aqui é só uma teoria de conspiração, do meu ponto de vista plausivel (claro, saio da minha cabeça), da Marvel para com a DC. Isso pode ser apenas esquizofrênia, já que boa parte dos meus pensamentos úteis e inúteis são voltados para o mundo dos quadrinhos.

2 comentários:

Rennaly disse...

[ puta que pariu!!! esse blogcu engoliu meu comentario, mas farei o possivel para reproduzi-lo]

Bom...
como eu estava dizendo...
A despeito de ter sido alertada sobre o desaconcelhamento da leitura da critica logo em seu inicio, justamente pelo fato de não ter lido e analisado todos os numeros das series citadas, ainda assim tive o impulso de lê-la. E confessso, me foi bastante esclarecedora. Visto que a principio (ate antes de ler a critica, melhor dizendo) eu tinha essa ideia de que Civil War obedecia a uma serie de caracteristicas que pude perceber em Watchmen.
Tal critica me fez criar o minimo de vergonha na cara, me estimulando pra que eu termine de ler ambas as series.
Muito obrigada!

;D

Rennaly disse...

E como minha vida quadrinistica é muito recente ainda, prefiro não tecer comentario erroneos no sentido Marvel vs DC
mas quem sabe um dia não discutimos a respeito
e não sei se um elogio de quem não vive desse mundo estimula, mas muito boa a publicação. meus parabens e estou deveras orgulhosa por isso estar acontecendo!